Ano 41 - Nº 12605
.....Capa Virtual
Artigos
AgroBusiness
Alta Mogiana
Contato
Diário 41 Anos
Editorial
Entrevista de Domingo
Esporte
Eventos By Night
Expediente
Franca 189 Anos
Francal 2014
Histórico
Local
Policia
Politica
Região
Social
Tema do Dia
Utilidade Pública
.....Pesquisar
.
.
.....Newsletter
Cadastre-se para receber nossas
notícias
.
.....Assine
.
.
.
 
.
Local
Gerar PDFImprimirEnviar por e-mail
.

Salário de frentistas sobe 8,86% em Franca e região

O presidente do Sindicato dos Frentistas de Franca e região, Maurício Santana Justo, anunciou no final da tarde de ontem o novo piso da categoria. Ele foi negociado com o Sindicopetro no dia 22 de março de 2013, na Capital. O aumento negociado entre patrões e empregados proporcionou um reajuste no piso da categoria no Estado de São Paulo de 8,86%. Maurício Santana revela que o menor piso da categoria é hoje de R$ 1.118,00, que ainda agrega o tíquete alimentação no valor de R$ 286,00 mês.
O presidente do Sindicato dos Frentista de Franca e região revelou ao Diário da Franca que o reajuste salarial obtido durante a campanha de 2013 foi altamente positivo para os trabalhadores. Segundo ele, enquanto outras categorias alcançaram um aumento entre 1 a 2%, os frentistas atingiram quase 3% de aumento real.
Maurício Santana revela que em Franca e região a categoria é composta por mais de 800 trabalhadores. No entanto, apenas 663 são associados à entidade. “Garantimos o reajuste para todos os frentistas independentemente de ser sócio ou não. O que quero esclarecer aos trabalhadores que o Sindicato é importante para eles no momento de discussões judiciais trabalhistas, homologações trabalhistas e até mesmo para resolver questões que foram aprovadas no dissídio da categoria e que muitas vezes não são cumpridas pelos patrões. Por exemplo: domingo trabalhado é obrigatório recebimento de 50% de horas extras, mesmo que tenha folga na semana. Outro ponto discutido também: no caso de feriados as empresas devem pagar 100% o dia trabalhado mesmo que o frentista esteja em escala de serviço.
Outro ponto crítico que Maurício ressalva está relacionado ao direito líquido e certo das férias, quando o frentista trabalha 12 meses. Algumas empresas deixam de pagar os tíquetes alimentação do período, prejudicando os trabalhadores.
DISSÍDIO
Ao revelar o acordo salarial de 2013, Maurício Santana Justo enumera que o menor salário é hoje de R$ 1.404,00 para cada trabalhador iniciante, pois além do piso de R$ 1.118,00 ele tem R$ 286,00 de tíquete alimentação, que deve ser incorporado ao vencimento – são R$ 11,00 por dia trabalho. Com o acordo o frentista de caixa noturno passa a ter um piso de R$ 1.397,00. Em seu salário também deve ser incorporado o tíquete alimentação.
O piso do frentista noturno passou para R$ 1.612,50. Porém, com os R$ 286,00 do tíquete seu salário chega a R$ 1.898,00. O gerente de posto terá um salário de R$ 2.336,00. Ele também tem direito ao valor do tíquete refeição. Portanto, seu salário passa a ser de R$ 2.522.00.
Caso você frentista que ainda tenha alguma dúvida sobre o reajuste da categoria, Maurício Justo convida-o para participar de reuniões e assembléias e até mesmo conhecer a sede da entidade, onde diretores estão aptos para qualquer esclarecimentos.

.

Leia mais na edição impressa do

Jornal Diário da Franca.   

 
......Mais Noticias
 
 
.Publicidade.
.© Copyright 2007 Diário da Franca - Todos os direitos reservados .