DIG esclarece furto gigantesco em hipermercado

Bando que invadiu estabelecimento em julho esta ligado a ataques a caixas eletrônicos

248

preso

 

 

 

 

A Polícia Civil através da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), esclareceu um furto praticado contra um hipermercado no Jardim Consolação no mês de julho. Bandidos invadiram o estabelecimento e roubaram aproximadamente cem aparelhos de TV e cinquenta telefones celulares.

Ontem, o delegado Marcio Murari e a equipe de investigadores da delegacia especializada, identificaram e prenderam dois envolvidos no crime, segundo a polícia, eles fazem parte de uma quadrilha.

A prisão de dois envolvidos aconteceu no Jardim Cambuí. Policiais da DIG, conseguiram chegar aos autores do furto e confirmaram que parte da quadrilha esteve envolvido em invasões e explosões de caixas eletrônicos em cidades da região.

Os presos

Os dois homens foram detidos e segundo o delegado Marcio Murari, um terceiro ladrão já esta preso, restando ainda três indivíduos ligados ao crime. Um dos ladrões é ex-funcionário do hipermercado e por isso sabia da localização exata do depósito e passou as informações aos comparsas.

A invasão

Na madrugada de 10 de julho, o bando invadiu a loja e levou a grande quantidade de aparelhos eletrônicos. Para fazer o transporte da carga, os bandidos chegaram a contratar um caminhoneiro, que foi avisado que iria realizar uma mudança, sem ter conhecimento da ação criminosa.

O proprietário do caminhão foi ouvido pela polícia e relatou que ao desconfiar que seria um furto, tentou se livrar do “serviço”, mas foi ameaçado pelos bandidos. Segundo ele, as ameaças ainda continuavam, o que o impossibilitou que ele fizesse a denuncia a polícia.

Após a retirada das mercadorias, o caminhoneiro foi obrigado a seguir para a região de Ibiraci, onde parte da carga foi deixada. Segundo a polícia, outra parte das mercadorias foi transportada do caminhão para um veículo, ainda nas proximidades do hipermercado.

O delegado Marcio Murari acredita que a carga tenha sido levada para a cidade de São Paulo e as investigações sobre o caso continuam. Ainda na tarde de ontem, foi solicitada  a prisão temporária dos dois envolvidos.

A dupla ficará recolhida a cadeia pelos próximos trinta dias, a prisão poderá ser prorrogada. Eles responderão pelos crimes de organização criminosa e furto qualificado. Os três indivíduos que ainda estão foragidos já estão sendo identificados e a polícia deverá também solicitar as prisões.