Dia Mundial Vegano

O tipo de alimentação mudou em Franca e já são promovidos empreendimentos e eventos em prol da vida animal

54

 

 

Hamburger

 

 

 

 

Hoje é comemorado o “Dia Mundial Vegano”, data estabelecida em 1994 por Louise Wallis, presidente da Vegan Society da Inglaterra que é a instituição vegana mais antiga do mundo. Apesar da data mundial, em Franca há diversos grupos e empreendedores que visam do estilo de vida que luta em prol da causa animal.

Um dos pioneiros no ramo empresarial que visa o veganismo é o fundador e CEO da Vegano Shoes, Rosemir Reis Folhas que tem uma empresa voltada a fabricação de calçados com produtos sem origem animal como o couro. O empresário conta que a ideia para investir no ramo surgiu após se abdicar dos produtos de origem animal.

“Em 2013 eu já era vegetariano, há 5 anos e senti a necessidade me tornar vegano, nessa transição percebi a havia poucos produtos veganos, principalmente ao que se refere a calçados, apesar de morar em Franca, capital do calçado, não encontrava um produto vegano de boa qualidade. Ao pesquisar um pouco mais descobri que essa era uma dificuldade de milhares de brasileiros, foi então que surgiu a ideia de criar uma marca de calçados veganos”, comenta Folhas.

Vale lembrar que o veganismo é diferente do vegetarianismo, já que o vegano é estilo de vida onde as pessoas não consomem nada de origem animal desde alimentação até vestimentas e cosméticos. Enquanto que vegetarianos apenas tem restrições alimentares à carne.

“O veganismo tem como base o amor e o respeito. Não se trata de benefícios pessoais e sim de respeitar os animais, não é justo tirar a vida de um animal apenas pra nos alimentar ou usar como vestimentas. O veganismo não é uma dieta e o vegetarianismo pode trazer muitos benefícios pra nossa saúde, mas a ideologia vegana é respeitar todos animais e abolir o sofrimento desnecessário” explica o empresário.

Em Franca, o público interessado no estilo de vida vegano também cresceu significativamente nos últimos anos. Em julho aconteceu a 3ª FrancaVeg – feira vegana – que foi realizada no Pestalozzi e contou com a venda de vestimentas, cosméticos e alimentos sem materiais de origem animal.