Anatel confirma o fim do sinal analógico

Em Franca, presidente da Agência diz que já foram distribuídos 40 mil kits de TV digital

1114

 

 

 

anatel25

 

 

 

 

O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Juarez Quadros, esteve nesta terça-feira (24) em Franca onde entregou o kit gratuito da TV Digital de número 40 mil na cidade.

Segundo ele, já foram distribuídos, em Franca e em 24 municípios próximos, 75 mil kits compostos por conversor, antena e controle remoto, para os beneficiários dos programas sociais do governo. Na região, o desligamento do sinal analógico da TV aberta está marcado para o dia 29 de novembro.

Juarez Quadros destacou que a digitalização do sinal da TV Aberta é um processo que está ocorrendo no país inteiro. O objetivo é que todos os domicílios da Região de Franca, a partir de 29 de novembro, sejam digitais.

O presidente convocou as famílias dos programas sociais que ainda não receberam os kits a agendarem o dia, o local e a hora para a retirada dos equipamentos. O agendamento pode ser feito pelo Portal www.sejadigital.com.br ou pelo telefone 147. Segundo pesquisa realizada pelo Ibope, entre os dias 2 e 15 de setembro, 70% dos domicílios já estavam com sinal digital na região.

O presidente da Seja Digital, Antonio Martelleto, ao explicar que sua organização é apenas o braço operacional do programa de digitalização da TV Aberta, enfatizou que “não vamos deixar ninguém para trás, toda a população continuará assistindo TV. É um projeto de inclusão”. O presidente da Seja Digital  também disse que essa é uma ação nacional  e que já foram distribuídos 100 milhões de kits no Brasil.

O presidente da Anatel e o presidente da Seja Digital participaram também de uma reunião com os mobilizadores da região de Franca, pessoas que trabalham na divulgação do desligamento do sinal analógico de TV.

Eles têm um papel importante nas ações para entrega de kits para à população de menor renda, inscritas nos programas sociais do governo. Juarez Quadros, junto aos mobilizadores, destacou que essa é uma política pública e social do governo federal. “O importante é que essa política continue.”