Funcionário do CDP de Franca mata mulher e filha

Agente penitenciário atirou contra a própria cabeça depois do crime e morreu horas depois

682

paifilha

 

 

 

 

Um agente penitenciário do Centro de Detenção Provisória (CDP) de Franca matou a esposa e a filha de 18 anos em Guaraci (SP) no último domingo, 13. Depois de disparar contra as duas vítimas, ele deu um tiro na própria cabeça e morreu horas depois.

De acordo com informações preliminares da Polícia Militar, o crime aconteceu por volta das 16 horas no bairro Jardim São Vicente. Ronaldo da Silva Corrêa, de 49 anos, estava armado com uma pistola de calibre 380 quando atirou contra a esposa Rosicleia de Oliveira, de 46 anos, e a filha Anna Victória, de 18.

Em seguida, o agente penitenciário tentou se matar com um tiro na cabeça. Na residência ainda estava o caçula da família, um menino de 5 anos. Ele teria escapado da casa assim que os disparos aconteceram para pedir socorro.

Quando a polícia chegou ao local, encontrou mãe e filha já sem vida. Ronaldo foi resgatado e levado em estado grave para a Santa Casa de Barretos. Ronaldo permaneceu internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital, mas morreu horas depois, ainda na noite de domingo.

Na casa da família, a PM recuperou a arma e 11 cápsulas de calibre 380 deflagradas. O filho mais novo não se feriu e ficou sob a responsabilidade de vizinhos depois do crime. Ele deve ser acolhido por parentes enquanto a Justiça decide quem ficará com a guarda definitiva.