Interpol divulga lista com 173 suspeitos

Grupo suicida vinculado ao Estado Islâmico foi formado para cumprir atos terroristas em países europeus

277

Estado

 

 
A Interpol divulgou uma lista com os nomes de 173 jihadistas vinculados ao grupo Estado Islâmico que teriam sido treinados para realizar atentados terroristas em países europeus. Os atentados seriam um plano de vingança em retaliação às derrotas militares que o grupo vem acumulando no Oriente Médio nos últimos meses. A informação foi publicada neste sábado pelo jornal britânico “The
Guardian”.
Segundo o jornal, a lista foi produzida com base em informações repassadas pelas agências de inteligência dos Estados Unidos a partir de informações obtidas durante operações militares em territórios antes dominados pelo Estado Islâmico na Síria e no Iraque.
Nos últimos meses, o Estado Islâmico sofreu duras derrotas em áreas no Iraque e na Síria, países onde o grupo estava se expandindo. No dia 9 de julho, o governo iraquiano anunciou a retomada completa da cidade de Mossul, até então controlada pelo grupo terrorista. A batalha pela cidade durou mais de nove meses e é considerada uma das campanhas militares mais sangrentas das últimas décadas. Mossul era tida pelos líderes do Estado Islâmico como a capital do “califado”.
Ainda de acordo com “The Guardian”, autoridades europeias estão preocupadas com as consequências das derrotas militares que o grupo vem tendo no Oriente Médio. O temor é de que haja um aumento nos atentados conduzidos pelos jihadistas em solo europeu.
O jornal britânico diz que ainda não há evidências de que as pessoas que constam na lista da Interpol já tenham entrado na Europa.