A alimentação da criança com alergia ao leite de vaca

Hoje existe muita preocupação com a alimentação saudável e as mães querem sempre dar a seus filhos o que possa haver de melhor. Acontece muita troca de informações entre as pessoas e, logicamente, por serem leigos, muitas não são corretas.

170

 

Fala-se muito, por exemplo, em “alergia à lactose”, o que faz muitas pessoas abandonarem o uso do leite. Na verdade, o que existe naturalmente, na maioria da população maior do que cinco ou seis anos é uma dificuldade em fazer a digestão da lactose, que é o açúcar próprio do leite, porque o nosso organismo não é adaptado para tomar leite depois da fase infantil. Muitas pessoas sentem mal-estar digestivo, como aumento de gases, estufamento, cólicas e diarreia com o consumo de leite e devem tomar produtos sem lactose por causa desta “intolerância”, que é diferente de alergia.

 

Quando se fala em alergia ao leite de vaca o que acontece são manifestações que surgem porque o organismo acha que aquele alimento (a proteína do leite) é uma substancia estranha que deve ser combatida. Formam-se agentes de defesa, os anticorpos, que vão tentar eliminar aquilo que é entendido como agressivo. Daí decorrem várias reações, como urticária, inflamações da pele, vômitos, diarreia, dificuldade em ganhar peso, irritabilidade, enfim, uma série de situações que diminuem muito a qualidade de vida da criança e, logicamente, da família.