Jogo macabro

848

 

Nas últimas semanas temos assistidos perplexo às mortes e ferimentos ocasionados através de um jogo na internet. Trata-se de uma brincadeira virtual macabra, que surgiu nas redes sociais da Rússia, se espalhou por vários países da Europa nos últimos dois anos e, a exemplo de outros modismos propagados pela internet, já chegou ao Brasil. O público-alvo desse jogo são jovens e adolescentes e tem deixado em alerta autoridades policiais e profissionais da área da saúde e psicologia. Trata-se do Desafio da Baleia Azul (Challenge Blue Whale, em inglês) um jogo disputado pelas redes sociais que viralizou na internet e propõe desafios a jovens e adolescentes. O jogo é tão fora da realidade que muita gente acha que é mais uma lenda da internet. O fato é que os desafios começam de maneira branda, como obrigá-los a assistir a filmes de terror durante a madrugada e se tornam violentos, incentivando a automutilação e, numa etapa final, o suicídio.

Os adolescentes são selecionados e convidados a participar de 50 desafios pelas redes sociais. O mais cruel é que depois de entrar na brincadeira sinistra, não há retorno. Os jogadores são compelidos a prosseguir nos testes bizarros. Especialistas que já analisaram a dinâmica do Baleia Azul dizem que os participantes recebem como tarefas escrever frases ou fazer desenhos com lâminas de barbear nas mãos e braços, subir no alto de telhados, ouvir ininterruptamente músicas depressivas e mutilar partes do corpo.

O que parecia mais uma brincadeira de adolescentes tomou corpo pelo nível de violência e crueldade. Acredita-se que pelo menos uma centena de jovens cometeram suicídio na Rússia, o que despertou a atenção da Organização Mundial de Saúde (OMS) que editou até um manual com orientações para pais e professores. O aliciamento ocorre pelas redes sociais onde o “curador” do jogo revela dados do jovem e às vezes até mesmo seu IP, constrangendo-o de tal maneira que o obriga a participar do desafio. Normalmente os aliciados são adolescentes fragilizados que não suportam o constrangimento que a divulgação de suas informações pessoais causaria entre seu círculo de amigos ou familiares.

O governo francês, que detectou os problemas causados pelo jogo e os ligou a casos de suicídio ou mutilações, desenvolveu uma campanha publicitária de esclarecimento para os jovens. No Brasil, onde um número ainda não determinado de jovens participa do Desafio da Baleia Azul, as polícias de pelo menos três Estados estão investigando casos de suicídio e mutilações relacionados ao jogo. Aliás, o Desafio da Baleia Azul é um caso de polícia, pois induzir uma pessoa ao suicídio é crime. Grupos que estão pondo em risco a vida de muitos jovens precisam ser denunciados.

 

OLHO

 O desafio da Baleia Azul é caso de polícia, pois induzir uma pessoa ao suicídio é crime