Carne é recolhida em supermercados da região

Fiscalização retirou mais de cem produtos de frigoríficos alvos de operação da Polícia Federal

507

carne

Supermercados da região foram alvos nos últimos dias de uma operação realizada pelos fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Até a noite de sexta-feira oito supermercados haviam sido visutados e tiveram produtos recolhidos em cidades como São Joaquim da Barra e Barretos.

Os auditores do Ministério da Agricultura explicam que os estabelecimentos podem ser multados e suspensos em caso de irregularidade. Eles recolheram 114 amostras de produtos fabricados por empresas investigadas na Operação Carne Fraca da Polícia Federal. Também já foram vistoriados supermercados em Ribeirão Preto.

O material recolhido até agora, composto por peças de carne bovina, suína e de frango, além de hambúrgueres e embutidos, como linguiças e salsichas, foi levado para análise laboratorial. Os lotes haviam sido produzidos por frigoríficos no Paraná e em Goiás.

“Fizemos coletas microbiológicas e físico-químicas. As microbiológicas para garantir que os produtos não têm nenhum tipo de organismo patogênico, e as físico-químicas para verificar se não há fraude econômica”, disse o auditor fiscal federal Guilherme Roberto Sobrinho.

Segundo ele, nesta última análise são verificadas as condições do produto, como excesso de líquido nos pacotes e peso da peça diferente daquele indicado na embalagem. Os resultados serão divulgados nesta semana.

“A substituição de uma matéria-prima aprovada por outra não aprovada, mas que não vai incorrer em risco para quem vai consumir. O Serviço de Inspeção Federal (SIF) tem mais de 100 anos e, se tem o nosso selo, garantimos que o produto está apto para consumo”, afirmou.