Assembleia Legislativa homenageia Fábio Meirelles

Com aprovação unânime de deputados e comissões, presidente da Faesp-Senar foi condecorado com o Colar de Honra ao Mérito

1507

Meirelles

O presidente do sistema Faesp-Senar, Fábio de Salles Meirelles, foi condecorado com o Colar de Honra ao Mérito Legislativo do Estado de São Paulo na manhã desta quinta-feira (dia 9) no auditório Juscelino Kubistchek  da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. A comenda teve aprovação unânime de todas as comissões e deputados pelo reconhecimento de Fábio Meirelles em prol da agropecuária paulista e também nacional. Presentes na solenidade, além de deputados, dezenas de líderes rurais, convidados e autoridades.

A abertura da solenidade foi presidida pelo presidente da Assembleia e deputado, Fernando Capez, que destacou o trabalho de Fábio Meirelles para a agricultura paulista e principalmente ao desenvolvimento agropecuário nacional. “Graças aos projetos da Faesp-Senar, coordenados por Fábio Meirelles, mais de 25 milhões de trabalhadores foram qualificados no campo. Além disso, outras ações foram desenvolvidas nos mais diversos Municípios do Estado, através do Senar, Sindicatos Rurais e Prefeituras. Até mesmo, o Judiciário recebeu apoio da Faesp para a formação de alguns detentos” contou;

O deputado Barros Munhoz (PSDB) o primeiro a usar da palavra falou sobre a pessoa do homenageado, afirmando: “o doutor Fábio Meirelles não é líder da agricultura paulista ou Faesp por acaso; ele tem feito história de trabalho em defesa da agricultura junto aos diversos segmentos da sociedade para garantir maior sustentabilidade, construindo com produtores e lavradores a base do progresso e desenvolvimento do Brasil com uma posição forte na defesa da agropecuária e justiça no campo”.

 

Itamar Borges, deputado membro da Comissão da Agricultura da Assembleia Legislativa, explicou que Fábio Meirelles é o ícone da agricultura paulista e nacional. Por meio de seus projetos muitos Municípios e Sindicatos Rurais têm propiciado uma maior qualificação da mão de obra e, acima de tudo resgatado muito jovens do descaminho. Ele citou exemplo em São Fé do Sul, onde foi prefeito e eleito deputado. “Com ações da Faesp-Senar a Prefeitura atendeu gratuitamente muitos jovens em programas sociais”, disse. Por essas e outras questões, Fábio Meirelles é o nosso líder nacional da agricultura.

 

O deputado João Caramez, em nome do colégio de líderes e da liderança do PSDB da Assembleia, foi preponderante ao afirmar que o Brasil reconhece em Fábio Meirelles a maior liderança rural de todos os tempos. Isso demonstra o trabalho sério que desenvolve junto a Faesp na gestão dos negócios da agricultura paulista. O título hora oferecido a Fábio Meirelles é a mais alta comenda da Assembleia Legislativa de São Paulo. E o homenageado também conta com um legado de títulos de cidadania no Estado, além de outras honrarias, sendo que cada uma tem o seu valor.

Henrique Nelson Calandra, desembargador do Estado e juiz aposentado, em nome do Judiciário Paulista, disse que o homenageado é um verdadeiro guerreiro que atravessa as cortinas do tempo, abrindo as portas com preciosa ajuda sem nada querer de volta. O judiciário paulista recebeu também apoio na qualificação de alguns encarcerados. Além disso, enquanto muitos estacionaram no tempo, Fábio Meirelles com muita coragem desbravou fronteiras sem olhar cor, religião, mas beneficiando o menos favorecido ao longo dos últimos 40 anos frente à Faesp. Sendo assim, ele ponderou que o Brasil tem jeito de ser uma potencia internacional no setor agrícola, mas com pessoas capazes de trabalhar à altura nas diferentes áreas sociais.

Em nome do governador do Estado, José Renato Nalini, secretário estadual de Educação e ex-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, falou em nome do governador Geraldo Alckmin. Nalini afirmou que as ações de Fábio Meirelles frente à Faesp-Senar já renderam homenagens no Tribunal de Justiça de São Paulo. Ele é o legítimo homem da nossa agricultura, pois conhece as dificuldades e todos os caminhos que devem ser seguidos. Além disso, o agronegócio descoberto por Meirelles é a mola propulsora do desenvolvimento agrícola nacional. E o governador Geraldo Alckmin tem respeito e muita consideração pelo homenageado, apostando em seus projetos e ações.

Antes de entregar o Colar de Honra ao Mérito, o deputado e presidente da Assembleia, Fernando Capez fez questão de realçar o curriculum de Fábio Meirelles que cresce a cada dia. Através de um trabalho minucioso de seu filho, Tirso Meirelles, o livro O Semeador, mostra as diversas fases vivenciadas por este líder da agricultura paulista. Sua história vem de seus ancestrais e que com muita determinação ganhou notoriedade. Graças ao empenho e determinação de Fábio Meirelles o Estado de São Paulo possui uma personalidade que tem reconhecimento internacional na defesa da nossa terra.

Em seguida, ao lado dos deputados Barros Munhoz, Itamar Borges,  João Caramez, Fábio Meirelles com a esposa, Ivelle Lacerda Meirelles, foi condecorado com o Colar de Honra ao Mérito da Assembleia Legislativa, sendo ovacionado por dezenas de convidados que assistiam a solenidade no plenário Juscelino Kubitschek.

EMOCIONADO

Logo após a homenagem, Fábio Meirelles falou 35 minutos aos presentes um pouco de sua história na defesa da agricultura nacional. Em alguns momentos o homenageado se emocionou, pois frente a Faesp está há 40 anos e nesse período foram muitas lutas e conquistas árduas.

Meirelles se lembrou de seus ancestrais que desbravaram as terras no Brasil e aqui construíram suas riquezas. Também destacou a luta enquanto político (deputado federal – eleito em 1990) em defesa da agropecuária. Foram necessárias reuniões, debates e muitas ações para que a agricultura nacional tivesse um rumo certo.

O trabalho da Faesp-Senar ao longo dos 40 anos foi importante para estabelecer linhas e ações para a agricultura paulista. Sendo assim, são mais de 260 sindicatos rurais e 320 extensões de base no Estado trabalhando numa linha série e determinada. Essa liderança requer respeito e determinação e, graças a esse trabalho a entidade é uma das mais respeitadas no país.

Mas, ao finalizar e lembrar-se de sua mãe, Georgina e seu pai Severino, Fábio Meirelles se emocionou. “Eles me ensinaram a ser cristão, ser humano, pois o nosso Estado, País, e o mundo espera pessoas que se doam e buscam dos interesses reais de ajuda ao seu semelhante”, finalizou.